03 junho 2015

Beira-mar


Cansada
Da onda que ultrapassa minha cabeça
E que leva o tempo para o litoral
E eu permaneço a flutuar
Sem tempo, sem cabeça, sem mar.
Cansada
Desta forma deselegante de onda
Sem gingado, sem graça
Que leva uma criatura disforme para a costa
Sem postura, sem certeza, sem resposta.
Cansada
De pensar que um dia esta onda
Já possuiu diversas cores à luz do sol
E levava boas novas para beira-mar
Sem lamentação, sem inconstância, sem medo de errar.
Isabela Brandão



                                                                                   A banda mais linda do mundo: Coldplay
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...