11 fevereiro 2016

Sussurro




Sonhei que um dia viajei em meio à escuridão
E as estrelas, lá no céu, me davam direção.
Quanto mais alto escalava o infinito,
Mais distantes elas ficavam do alcance de minhas mãos.
No silêncio do vazio,
Quem sussurrava era minha pulsação:
Um, dois, três, quatro;
Solidão me acertou
Em cheio no meu coração
Nessa onírica amplidão.
Sonhei que um dia me perdi em meio a uma multidão
E tive que me encontrar;
Achar a direção
Olhos, bocas, risos, trejeitos.
Todos e ninguém;
Calor e medo;
Cinco, seis, sete, oito.
Solidão me acertou
Em cheio no meu coração
Em meio aquela multidão
E não havia um lugar
Pra me esconder desta ilusão.
E enquanto estava a flutuar entre constelações
Cheguei até a imaginar pousar em um lugar ameno
Sem dor ou choro;
Perda ou lamento.
Nove, dez , enxugo meu rosto;
Solto o ar dos pulmões;
Onze, treze, dois.
Solidão me acertou
Em cheio no meu coração
Nessa onírica amplidão
E continuo a vagar
Pra nenhuma direção.
Isabela Brandão

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...